quarta-feira, 1 de julho de 2015

Veja alguma licitações da Prefeitura de JURIPIRANGA realizadas em 2015.

Contratação de empresa prestadora de serviços de limpeza de fossas e locação de sanitários químicos VALOR R$ 150 mil reais... 

Contratação de serviços de recarga de tonner e cartuchos, para atender as necessidades da prefeitura de Juripiranga VALOR R$ 40 mil reais... 

 Aquisição de gêneros alimentícios, para atender as necessidades do programa nacional de alimentação escolar, creche VALOR R$ 468 mil reais... 

Aquisição de materiais didáticos e de expediente, para atender as necessidades da prefeitura de Juripiranga VALOR R$ 288 mil reais... 

Aquisição de combustíveis e derivados, para abastecimento da frota de veículos da prefeitura municipal e da secretaria VALOR R$ 477 mil reais... 

Contratação de serviços de transportes de pacientes do município de Juripiranga, para realização de consultas medicas VALOR R$ 119 mil reais... 

Confecção de materiais gráficos, para atender as necessidades da secretaria de saúde do município de Juripiranga VALOR R$ 75 mil reais...

 Aquisição de materiais de expediente, para atender as necessidades da secretaria de saúde do município de Juripiranfga VALOR R$ 37 mil reais...

CRISE GREGA não afeta a prefeitura de JURIPIRANGA.

Com fim do prazo para pagamento ao FMI, Grécia está em moratória. Já a cidade de JURIPIRANGA não foi afetada. Só na festa de São Sebastião (2015) foram gastos mais de 230 mil reais. 

Veja o preço das bandas contratadas: 

Contratação da banda MAGNÍFICOS, para realizar uma apresentação artística no dia 06/03/2015, durante a festa de São Sebastião VALOR: R$ 60 mil reais. 

Contratação da banda LUAN forro estilizado, para realizar uma apresentação artística no dia 07/03/2015, durante a festa VALOR R$ 35 mil reais. 

Contratação de GABRIEL DINIZ, para realizar uma apresentação artística no dia 08/03/2015, durante a festa de São Sebastião VALOR R$ 70 mil reais. 

Contratação de RAMON SCHNAYDER, para realizar uma apresentação artística no dia 06/03/2015, durante a festa de São Sebastião VALOR R$ 15 mil reais... 

Contratação de GILSON E MANIA, para realizar uma apresentação artística no dia 08/03/2015, durante a festa de São Sebastião VELOR R$ 8 mil reais... 

Contratação da BANDA DOIDINS DE DEUS, para realizar uma apresentação artística no dia 08/03/2015, durante a festa de São Sebastião VALOR R$ 12 mil reais... 

Locação de um palco, um sistema de sonorização e dois geradores de energia, para a festa de São Sebastião R$ 25 mil reais... 

Gastos com banheiros VALOR R$ 00,0 (estou proibido de falar em banheiros... pense um negócio que pode dá merda) 

TOTAL DA CRISE: mais de 225 mil reais. (não somei outras bandas contratadas com valores menores). 

Um mês depois o prefeito de JURIPIRANGA justificou que a crise na prefeitura era grande, e por esse motivo não iria distribuir peixes com a população carente.   
Atenção TCE!!! a crise é grande aqui em Juripiranga 


Os MONSTROS dos Bancários vão falar à imprensa, às 15h30.

Os MONSTROS dos Bancários vão falar à imprensa, às 15h30, dos crimes cometidos contra as moradoras do Conjunto dos Bancários, em João Pessoa. Eles vão falar que não tinham intenção de estuprar e matar ninguém. Já devem ter advogados. Se não tiverem os direitos humanos manda uns 10. E podem ter certeza, a tese de defesa eles já tem. SERÁ: Não houve intenção de matar, apenas queriam roubar o carro. Com a lei safada dessa JUSTIÇA SEM VERGONHA, em breve estarão na rua. Sem intenção de matar. Mas matando. aguarde...

Contratação sem concurso reprova contas de Bonito de Santa Fé.

Agora é aguardar para que as contas da PREFEITURA DE JURIPIRANGA também seja reprovada. Afinal a farra de contratados nessa prefeitura é recorde no estado. São mais contratados que efetivos: veja os números: Só na secretaria municipal de saúde, o numero de contratados é quase três vezes maior que de efetivos. Secretaria de Saúde de JURIPIRANGA. Efetivos: 48 / Contratados: 184 (comissionado 14). Prefeitura (demais secretarias). Efetivo: 162 / Contratados: 178 (comissionado 88). Ao todo são 210 efetivos, 362 contratados, e 102 comissionados... 



segue matéria do TCE... publicada nesta quarta-feira, 1 de julho 2015
O não recolhimento de contribuições previdenciárias e a contratação de servidores sem concurso público, com base em lei considerada inconstitucional, motivaram, nesta quarta-feira (01), a desaprovação, pelo Tribunal de Contas do Estado, às contas de 2013 encaminhadas pela prefeita de Bonito de Santa Fé, Alderi de Oliveira Caju. Da decisão tomada conforme proposta do conselheiro substituto Renato Sérgio Santiago Melo, relaor do processo, ainda cabe recurso.

O prefeito de Curral Velho, Joaquim Alves Barbosa Filho, teve as contas de 2013 aprovadas de acordo com o voto do relator Arnóbio Viana.
O TCE negou provimento a recurso de reconsideração interposto pelo ex-prefeito de Serra Grande, João Bosco Cavalcante, a quem havia imposto o débito de R$ 1.259.148,00 por despesas não documentalmente comprovadas, quando do julgamento inicial das contas do exercício de 2012, então desaprovadas pela Corte. A decisão desta quarta-feira deu-se nos termos do voto do relator Fernando Catão. Também em grau de recurso, foram aprovadas, por maioria, as contas de 2012 do então prefeito de Santa Cruz, Raimundo Antunes Batista.

CONTAS APROVADAS – As contas de 2012 do Escritório de Representação do Estado da Paraíba e, as de 2002, da Empresa Paraibana de Turismo S/A tiveram aprovação com ressalvas.
Houve aprovação, também, às contas das Câmaras Municipais de Prata (com ressalvas), Riacho dos Cavalos, Baraúna, Areia, (exercício de 2013), Riachão do Poço, Nova Floresta, Damião, Matinhas, Ouro Velho, Camalaú, São João do Tigre, São José de Princesa, Água Branca e Lagoa (2014).

Os processos constantes da pauta de julgamento representavam movimentação de recursos da ordem R$ 161.659.671,97. Conduzida pelo presidente Arthur Cunha Lima, a sessão plenária do TCE teve as participações dos conselheiros André Carlo Torres Pontes, Arnóbio Viana, Fernando Catão e Fábio Nogueira. Também, as dos conselheiros substitutos Marcos Costa, Antonio Gomes Vieira Filho, Oscar Mamede e Renato Sérgio Santiago Melo. O Ministério Público de Contas esteve representado pela procuradora Isabella Barbosa Marinho Falcão

Nota de esclarecimento

Nota de esclarecimento (clique em leia mais)

Sete prefeituras da Paraíba estão sob nova administração.

Mortes, renúncias e cassações de mandato provocaram mudanças efetivas no comando de sete prefeituras da Paraíba nos últimos dois anos. A última alteração no Poder Executivo ocorreu em São João do Cariri (FOTO), onde o prefeito Marcone Medeiros (PR) foi sepultado ontem. O vice, Cosme Gonçalves de Farias (DEM), assumiu o comando da prefeitura. 

Cosme estava rompido politicamente com Marcone. Em dezembro de 2014, Medeiros foi cassado por improbidade administrativa e o vice chegou a assumir por 13 dias o comando da prefeitura e demitiu todos os auxiliares do prefeito. Medeiros conseguiu uma liminar junto ao Tribunal de Justiça e reassumiu o Poder Executivo, quando re- admitiu os secretários, selando a cisão política com Cosme. 

Em São Domingos do Cariri, a troca de comando na prefeitura aconteceu no dia 26 de maio, com a morte do prefeito José Ferreira da Silva (PSDB), vítima de um infarto. Com isso, a vice, Inara Ferreira da Silva (PSDB), assumiu a chefia do Poder Executivo. Ela é sobrinha de Zé Ferreira, que estava no segundo mandato e não poderia disputar a reeleição. Inara está sendo preparada para concorrer à prefeitura em 2016. 

 No dia 18 de maio do corrente ano, a prefeita de Juazeirinho, no Seridó Oriental, Carleusa Marques (PTB), decidiu renunciar ao cargo em caráter irrevogável. Com o afastamento definitivo, o vice, Jonilton Fernandes (PSB), foi efetivado no cargo de prefeito. Os dois estavam rompidos politicamente. Além da desilusão com a política, Carleusa alegou problemas de ordem pessoal. Como médica, ela acompanha de perto o tratamento de saúde da mãe e de um filho, além de prestar serviços em três clínicas de Campina Grande. Ela é filha do ex-deputado Carlos Dunga. 

Outro prefeito paraibano que renunciou ao cargo foi José Maria de Lucena Filho, mais conhecido como Luceninha (PMDB), em Cabedelo, no Litoral. O comunicado foi feito à Câmara Municipal em 20 de novembro de 2013. Ele alegou problemas de ordem pessoal. Na ocasião, assumiu o comando do município o então vice Wellington Viana França, conhecido como Leto (PMDB). 

Ficha Limpa 

No município de Boa Ventura, no Sertão, também houve mudança definitiva. Em outubro de 2013, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou os mandatos do então prefeito Miguel Estanislau Filho (PMDB) e do vice Antônio Renê Acácio Ramalho (PP) com base na Lei Ficha Limpa. De imediato, assumiram a segunda colocada no pleito Leonice Lopes Vital (PSDC) e Antonio Henriques (PSB) que vão continuar nos cargos até hoje. 

Em junho de 2013, o prefeito de Soledade, no Agreste, José Bento Leite (PT), e a vice Fabiana Gouveia (PMDB) foram afastados dos cargos pelo Tribunal Regional Eleitoral, que convocou novas eleições para setembro daquele ano. Com o novo pleito, foi eleito prefeito Flávio Aureliano (PTN), tendo como vice Beto de Manoca (PSB). No dia 30 de outubro de 2014, José Bento retornou ao comando da prefeitura por determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

 Em abril de 2014, os vereadores de Santa Rita, no Litoral paraibano, votaram a favor da cassação do prefeito Reginaldo Pereira (PRP). Ele foi acusado de suspeita de nepotismo, descumprimento de planos de cargos, carreiras e remuneração, improbidade administrativa por irregularidades em uma licitação e por se ausentar da cidade sem informar ao vice-prefeito e à Câmara Municipal. Com o afastamento, assumiu o vice, Netinho de Várzea Nova (PR). Todavia, em dezembro de 2014, os vereadores anularam a cassação de Reginaldo. Ele reassumiu a prefeitura e permanece no cargo. JP

terça-feira, 30 de junho de 2015

Polícia prende dupla que estuprou paraibanas e matou uma delas.

com a lei safada dessa JUSTIÇA SEM VERGONHA, esses assassinos vão voltar as ruas pra matar de novo... só tem um jeito...é matar antes que sejam soltos... 

Os dois suspeitos de tentar roubar e estuprar duas mulheres de João Pessoa e provocar a morte de uma delas, em Pernambuco, deram início ao crime anunciando um assalto na capital paraibana. Eles pretendiam roubar o carro, mas mesmo tendo o veículo à disposição, a polícia informou que eles mantiveram as ações que culminaram nos crimes. As informações foram repassadas durante entrevista coletiva na Central de Polícia, em João Pessoa, no começo da noite desta terça-feira (30). A delegada Roberta Neiva, que participou das investigações, disse que a dupla abordou as duas mulheres e o bebê de nove meses, filho de uma delas, no bairro dos Bancários. 

Na tarde do sábado (20), de moto, eles anunciaram o assalto às vítimas, que estavam de carro, voltando de uma festa em uma escola. Apesar do carro ter sido oferecido pelas mulheres, eles não aceitaram. Segundo relato da delegada, com base no depoimento da vítima sobrevivente, um dos dois entrou no carro, tomou a direção do veículo e seguiu para Pernambuco, pela BR-101, enquanto o outro suspeito continuou de moto. Ela falou que um dos envolvidos no crime pretendia roubar o veículo e deixar as mulheres, mas o outro teria insistido em permanecer com as vítimas. Elas foram levadas para o canavial, na cidade de Goiana, em Pernambuco, onde o suspeito de dirigir o carro estuprou as duas mulheres e abandonou o bebê de noves meses na mata. 

A primeira vítima estuprada foi trancada na mala do carro até que a violência sexual fosse concluída com a outra mulher. Depois, ele colocou as duas mulheres na estrada de terra, amarrou cada uma delas com roupas e as atropelou com o carro. Uma não resistiu aos ferimentos e morreu no local e a outra resistiu e se recupera em um hospital de João Pessoa. Os suspeitos levaram o carro para outra parte do canavial, incendiaram o veículo e depois fugiram. Conforme a polícia, as autoridades conseguiram esclarecer os fatos não só por meio de investigações específicas, mas também pelos relatos da vítima que sobreviveu. A polícia disse que precisou divulgar que a sobrevivente havia perdido a memória para preservar os procedimentos de elucidação do crime. Um dos suspeitos disse que está arrependido de ter cometido e pediu desculpas à família. O outro apontado de participação no caso não quis falar com a imprensa. 

De acordo com a polícia, os dois já tem envolvimento com o crime e antes de cometer os crimes contra as mulheres e o bebê, eles estariam em um bar, no bairro de Mangabeira, na Capital, onde planejavam roubar carros. Eles poderão responder pelos crimes de roubo, estupro, tentativa de homicídio (contra o bebê e a vítima sobrevivente), todos duplamente qualificados, e um deles deverá responder ainda por homicídio qualificado, por ter matado uma das vítimas. A polícia informou que não houve sequestro. A delegada Roberta Neiva disse que as vítimas foram levadas para Pernambuco porque um dos suspeitos teria vínculos não só na Paraíba, como também no estado vizinho. Ele foi preso em Igarassu na Região Metropolitana de Recife (RMR). veja o que eles fizeram...


 clique aqui - entenda o caso