segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Servidores protestam contra fechamento de delegacias e escolas

O Fórum dos Servidores do Estado realizou, mesmo como limitações impostas pela Justiça Eleitoral, uma mobilização no Busto de Tamandaré, último sábado, para “engajar a população na luta das entidades do funcionalismo público estadual. Após a concentração, os servidores seguiram em caminhada pela orla, com bandeiras, faixas e panfletos.

Segundo o Fórum, “o cidadão vem sofrendo com os serviços ineficientes prestados em áreas importantes como educação, saúde e segurança pública com escolas e delegacias fechadas, hospitais sem leitos e terceirizados a preços milionários e a violência crescente que coloca a Paraíba em destaque no mapa da criminalidade”.

Toda a manifestação foi acompanhada por fiscais de TRE, uma vez que Justiça liberou o protesto, que deveria ter ocorrido no começo do mês, quando a Justiça Eleitoral cancelou o ato, a pedido da coligação liderada pelo governador Ricardo Coutinho. Mas, para a manifestação de sábado, foram impedidos de usar a expressão “fora, ditador”.

Cássio ganha direito de resposta no guia eleitoral

Faltando seis dias para as decisivas eleições do segundo turno, foi despachado na manhã desta segunda-feira, 20, os dois primeiros direitos de resposta autorizados pela Justiça Eleitoral na presente campanha pelo Governo do Estado. Por decisão monocrática terminativa da juíza Niliane Meira Lima, do Tribunal Regional Eleitoral, o candidato Cássio Cunha Lima (PSDB), da Coligação A Vontade do Povo, obteve liminar para fazer uso de espaço no guia eleitoral de dois programas de rádio do concorrente Ricardo Coutinho (PSB).

A punição da Justiça Eleitoral ao guia de rádio de Ricardo Coutinho – com perda de dois minutos em dois programas - é por conta da mentira (tecnicamente estabelecida como “uma inverdade sabidamente inverídica) em relação ao processo de cassação de Cássio Cunha Lima, em fevereiro de 2009.

Segundo o guia de Ricardo, a cassação teria se dado por conta de prática de  “crime eleitoral”. Na defesa do tucano, a coordenação jurídica da Coligação A Vontade do Povo observou que os termos utilizados no programa radiofônico do governador-candidato “seriam, além de reprováveis, totalmente inverídicos”.  

A juíza Niliane Meira recorre a parecer do Ministério Público para referendar sua sentença contra a Coligação A Força do Trabalho,  de Ricardo Coutinho. Segundo o MP, está claro que nunca houve condenação de Cássio por crime eleitoral, “embora a imprensa sensacionalista e desconhecedora dos termos técnicos jurídicos tenha divulgado”.

Em novo trecho, a magistrada faz nova crítica a postura do guia de rádio de Coutinho, ao observar que  “o Guia busca dividendos eleitorais, afirmando condenações inexistentes quanto ao representado”.

Mais um final de semana sanguinário na Paraíba

Doze pessoas foram assassinadas no Estado. Nove desses na Grande João Pessoa. O detalhe é que, na Capital, os bandidos chegaram a atirar contra uma guarnição da Polícia Militar. O morticínio fechou a estatística macabra, na noite de domingo, com o assassinato de uma professora, em Monteiro.

A onda de crimes só corrobora os números da violência no Estado. A Paraíba segue entre os dez mais violentos do País. É o traz o Mapa da Violência de 2014, atualizado recentemente. João Pessoa continua como a 9º cidade mais violenta do mundo, enquanto Campina Grande vem em 25º no ranking.

O detalhe no estudo, que cruza dados com a ONG mexicana Conselho Cidadão para Segurança Pública e Justiça Penal, mostra a Paraíba com uma taxa de 66,92 homicídios por grupo de 100 mil pessoas. Para se ter uma ideia, esse percentual é praticamente o dobro da cidade de Recife, com 36,82, ainda menor do que Campina, com 46 homicídios por grupo de 100 mil.

Para termo de comparação, Maceió que é considerada a cidade brasileira mais violenta, apresenta uma taxa de 79,76 homicídios por grupo de 100 mil habitantes. Ou seja, os números de João Pessoa estão mais próximos do topo da violência, do que das cidades menos violenta (entre as 50 mais do mundo), que é Aracaju, com 33,36.

Cidades do Brasil entre as 50 mais violentas do mundo:
Maceió (5ª colocada) – 79,76 homicídios por 100 mil habitantes
Fortaleza (7ª) – 72,81 homicídios por 100 mil
João Pessoa (9ª) – 66,92 homicídios por 100 mil
Natal (12ª) – 57,62 homicídios por 100 mil
Salvador (13ª) – 57,51 homicídios por 100 mil
Vitória (14ª) – 57,39 homicídios por 100 mil
São Luís (15ª) – 57,04 homicídios por 100 mil
Belém (16ª) – 48,23 homicídios por 100 mil
Campina Grande (25ª) – 46 homicídios por 100 mil
Goiânia (28ª) – 44,56 homicídios por 100 mil
Cuiabá (29ª) – 43,95 homicídios por 100 mil
Manaus (31ª) – 42,53 homicídios por 100 mil
Recife (39ª) – 36,82 homicídios por 100 mil
Macapá (40ª) – 36,59 homicídios por 100 mil
Belo Horizonte (44ª) – 34,73 homicídios por 100 mil
Aracaju (46ª) – 33,36 homicídios por 100 mil

Aécio destaca compromissos com a Paraíba

O guia eleitoral do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato ao Governo do Estado pela Coligação “A Vontade do Povo” inovou ao trazer um “papo reto” com o presidenciável Aécio Neves, também do PSDB. Numa conversa informal, o candidato à Presidência da República reafirmou seus compromissos firmados para desenvolver a Paraíba durante os comícios realizados em Campina Grande e João Pessoa, na última sexta-feira (17).

Ciente de que a Paraíba nunca recebeu investimentos estruturantes por parte do Governo Federal, Aécio Neves garantiu total apoio às propostas apresentadas por Cássio Cunha Lima para mudar a realidade econômica do nosso Estado. Obras como a duplicação da BR-230 de João Pessoa a Cabedelo, investimentos no Porto de Cabedelo e nos principais aeroportos do Estado, estão entre as parcerias que serão estabelecidas.

Na saúde, Aécio reiterou o compromisso de ajudar na construção do Hospital de Trauma de Patos, que será importante para a população de todo o Sertão do Estado, que atualmente precisa se deslocar até Campina Grande ou João Pessoa para receber atendimentos de urgência.

- São demandas que vamos apresentar, confiando nessa parceira, que pela primeira vez, de fato, a Paraíba pode ter, Presidente da República e Governador, que são amigos, que são parceiros, e que vão estar integrados num só objetivo que de fazer essa transformação econômica do nosso Estado. É a vez da Paraíba, e a Paraíba Aécio, confia muito em você – disse Cássio.

Exemplo de Pernambuco
Para reiterar como será a parceria com Aécio Neves na Presidência da República, Cássio citou o exemplo de amizade e parceira entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o saudoso Eduardo Campos, governador de Pernambuco por dois mandatos, que foi essencial para o desenvolvimento do Estado vizinho. Na parceria entre os dois gestores, Pernambuco recebeu obras estruturantes como a fábrica de automóveis da Fiat, uma refinaria de petróleo, ramal da Ferrovia Transnordestina e investimentos no Porto de Suape, só para citar como exemplos.

- Eu acho que é uma oportunidade tão grande que nós temos de fazermos uma grande aliança, talvez de não sei quanto tempo, a Paraíba e o Governo Federal governados por companheiros, por amigos, mas o mais importante, por pessoas que tem a mesma visão de que a parceria é fundamental e os investimentos tem que ir exatamente para as regiões que mais precisam. A Paraíba vai ser, acreditem nisso, uma prioridade absoluta no meu governo – destacou Aécio.

domingo, 19 de outubro de 2014

Ex-prefeita de São José dos Ramos adere a Cássio

A ex-prefeita de São José dos Ramos, Cida Amorim, anunciou sua adesão à candidatura do senador Cássio Cunha Lima (PSDB). Dra Aparecida como é conhecida, entregou a direção do hospital regional de Itabaiana. Agora é aguardar a posição do seu irmão o deputado estadual João Gonçalves, que também vota em Cássio, mas ainda não se declarou. A decisão de apoiar Cássio foi anunciada em comício realizado na última sexta-feira em Itabaiana.

FPM de Itabaiana e região - segunda parcela de outubro

ITABAIANA: prefeitura R$ 97 mil reais, fundeb R$ 30 mil reais, saúde R$ 22 mil reais. SALGADO: prefeitura R$ 55 mil reais, fundeb R$ 17 mil reais, saúde R$ 13 mil reais. MOGEIRO: prefeitura R$ 43 mil reais, fundeb R$ 17 mil reais, saúde R$ 13 mil reais. SÃO JOSE DOS RAMOS: prefeitura R$ 51 mil reais, fundeb R$ 13 mil reais. JURIPIRANGA: prefeitura R$ 55 mil reais, fundeb R$ 17 mil reais, saúde R$ 13 mil reais. 

Os Municípios brasileiros receberão, na próxima segunda-feira, 20 de outubro, a segunda parcela do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) do mês. De acordo com informações da Confederação Nacional de Municípios (CNM), considerando o porcentual destinado ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), o montante a ser partilhado é de R$ 601.851.261,82. Ao incluir essa retenção, em valores brutos, o montante chega R$ 752.314.077,28. Pelos cálculos da entidade, o segundo repasse do FPM deste mês apresenta aumento de 16,2% em relação ao valor repassado no mesmo período do ano passado. Ao somar essa transferência às demais feitas desde o início do ano, a Confederação, calcula que o Fundo teve crescimento de 4,5%, em termos reais, e já soma R$ 61,881 bilhões. No mesmo período de 2013, o acumulado do FPM era de R$ 59,233 bilhões. A Receita Federal do Brasil (RFB), em sua última projeção divulgada no começo de outubro, indicou redução 7,3% nos repasse do Fundo durante este mês de outubro. De acordo com a série histórica do FPM, esse 2.º decêndio de outubro está maior em 18%, se comparado com o 2.º decêndio de setembro. No entanto, a CNM aconselha aos gestores municipais que mantenham prudência para enfrentar o mês e não ter problemas futuros.



sábado, 18 de outubro de 2014

Comício de Cássio em Itabaiana (veja fotos)







O candidato Cássio Cunha Lima (PSDB) fez, na noite de ontem (17), um grande comício, na cidade de ITABAIANA que contou com a participação de várias lideranças local e regional. Entre elas o ex-prefeito de Juripiranga Tom Maroja, o prefeito de Mogeiro Antonio Fereira, e Manoel da Lenha prefeito do Ingá. Antes uma multidão tomou as ruas da cidade em passeata e consolidou o maior comício deste segundo turno de campanha em Itabaiana.