segunda-feira, 28 de julho de 2014

Aniversário de LUCAS, filho do casal Dr. Adriano e Luciana

Sábado(26) comemoramos o aniversário de Lucas, filho do casal Dr. Adriano e Luciana. O evento aconteceu no Haras Tiquinho (Itabaiana). E contou com as presença de familiares e amigos. Durante todo dia ouve muito forró pé de serra, e passeios a cavalos. Lucas foi homenageado pelo Clube de Cavaleiros e Amazonas de Itabaiana... Nosso parabéns a Lucas, o mais novo cavaleiro da nossa cidade, e aos seus pais que nos proporcionaram essa linda festa. VEJA ÁLBUM DE FOTOS...
clique aqui - veja álbum com mais de 100 fotos














Cavalgada 5 ESTRELAS - Salgado de São Félix

A quinta edição da Cavalgada 5 estrela, reuniu centenas de Cavaleiros e Amazonas, e atraiu milhares de pessoas da região. O Evento aconteceu neste domingo,27, no município de Salgado de São Félix. A cavalgada organizada por Dr. Adriano, recebeu varias homenagens entre elas a do Clube de Cavaleiros e Amazonas de Itabaiana... VEJA MAIS FOTOS...









II caravana do coração visita Itabaiana dia 01 de agosto

A Prefeitura de Itabaiana (PB) através da Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com o Governo do Estado e a ONG Pernambucana Círculo do Coração, irá promover no município a II CARAVANA DO CORAÇÃO no dia 01 de agosto, de 09h00 as 15h00 na Escola Municipal Dr. Antônio Batista Santiago. O objetivo da caravana é realizar consultas e exames em crianças de zero a 12 anos, que apresentam cardiopatia, febre reumática, sopro, cianose (cor arroxeada nos lábios), cansaço quando faz esforços, coração acelerado e desmaio. Os bebês que forem detectados com tais sintomas serão encaminhados para o Hospital Arlinda Marques em João Pessoa, para o tratamento sempre acompanhado pela equipe médica de Pernambuco. Já os casos mais complexos são direcionados para o Real Hospital Português no Recife onde o Círculo do Coração atua. Também as gestantes que estejam entre 22 e 28 semanas, as que apresentem diabetes, hipertensão arterial, imagem sugestiva de doença cardíaca no ultrassom, outro filho com cardiopatia ou má formação fetal, serão realizadas avaliação multidisciplinar através de profissionais das áreas médica de enfermagem, nutrição, serviço social, psicologia e arte terapia. A busca ativa desses pacientes será feitos previamente pelas Unidades de Saúde da Família do município. 

Texto Carlão (ASCOM)

sábado, 26 de julho de 2014

Pesquisa: Cássio lidera e Ricardo é o mais rejeitado

O jornal Correio da Paraíba divulgou, em sua edição deste sábado (26), novos números da pesquisa de intenções de voto para o governo do estado. O Instituto Souza Lopes perguntou aos paraibanos sobre em quem eles não votariam de jeito nenhum. Segundo a pesquisa os candidatos Ricardo Coutinho (PSB) e Vital do Rêgo Filho (PMDB) lideram a rejeição dos eleitores da Paraíba. Conforme a consulta, 31,1% disseram que não votariam em Ricardo de jeito nenhum. Vitalzinho obteve 29,6% da rejeição do eleitorado. Cássio Cunha Lima (PSDB) teve 21,1%, Major Fábio (PROS) 15,9%, Tárcio Teixeira (Psol) 15,6% e Antônio Radical 14,2%. A pesquisa encomendada ao Instituto Souza Lopes ouviu 1.500 pessoas entre os dias 19 e 22 de julho em 55 municípios da Paraíba e foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no último dia 20, sob o protocolo PB-00013/2014. A margem de erro da pesquisa é de 2,6 pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%.

Prefeita de Pilões adere à candidatura de Cássio

e mais lideranças políticas de 8 municípios declararam apoio à candidatura de Cássio Cunha Lima... 

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB), da Coligação A Vontade do Povo, recebeu nesta sexta-feira (25) o apoio da prefeita Adriana Aparecida Souza de Andrade (PT do B), de Pilões. O Anúncio da adesão da prefeita à candidatura de Cássio aconteceu durante audiência no escritório político do senador, em João Pessoa. Adriana fez questão de destacar a satisfação política dela e do grupo de vereadores e lideranças que também participaram da reunião com o futuro governador da Paraíba, no momento em que sua candidatura a cada dia conquista maior apoio popular. De acordo com a prefeita de Pilões, o estilo de governar de Cássio Cunha Lima, já comprovado em vários cargos executivos que assumiu ao longo de sua vida pública, não deixa dúvidas de que a Paraíba voltará a experimentar um novo período de tranquilidade institucional, com a sociedade tendo oportunidade de ser ouvida, sem que tenha de se envolver em crises e conflitos com o governo estadual. Além da competência administrativa, segundo a prefeita Adriana, Cássio Cunha Lima dispõe de um perfil democrata que, ao invés de investir no atrito como forma de negociação, abre as portas para o diálogo.
A Coligação “A Vontade do Povo” não pára de crescer. Nesta sexta-feira (25), lideranças políticas de 8 municípios declararam apoio à candidatura de Cássio Cunha Lima. A comitiva, liderada pelo Deputado Arnaldo Monteiro, representa os municípios de Alagoa Grande, Serra Redonda, Aroeiras, Montadas, Natuba, Casserengue, Damião e Esperança.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Ex prefeitos de ITABAIANA são condenados por improbidade administrativa

A ex-prefeita de Itabaiana, Eurídice Moreira da Silva, mais conhecida como Dona Dida, foi condenada por improbidade administrativa pelo juiz João Batista Vasconcelos. Ela ficará inelegível por quatro anos e proibida de contratar com o poder público pelo igual período. Pena idêntica foi imposta ao ex-prefeita de Itabaiana, Sebastião Tavares de Oliveira. 

O Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) divulgou ontem, no Fórum Afonso Campos, em Campina Grande, o 6º lote de sentenças referentes ao julgamento de ações de improbidade administrativa e crimes contra a administração pública, que envolvem processos da Meta 4, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Em 50 sentenças, o mutirão condenou 24 gestores públicos, sendo oito à prisão. Parte das penas será convertida em prestação de serviço à comunidade. O balanço foi apresentado pelo juiz-coordenador da Meta 4, Aluízio Bezerra Filho, e os juízes que integram o mutirão.

Encabeça a lista o ex-prefeito de Salgado de São Félix, no Agreste, Nilton Marques Bezerra. Ele foi condenado a três anos por crime contra o patrimônio público pelo juiz Algacyr Rodrigues, além de multa. O ex-gestor já estava com os direitos políticos suspensos por cinco anos por condenação da Justiça Federal. Quando prefeito, ele descumpriu convênio firmado entre o município de Salgado de São Félix e a Funasa, destinado à execução de sistema de abastecimento de água.

Outro condenado a três anos de reclusão pelo juiz Algacyr Rodrigues foi o ex-prefeito de Igaracy, no Sertão, Francisco Hélio da Costa, por fraude em licitação.

Também foi condenado a três anos de reclusão o ex-prefeito de Riacho do Santo Antonio, José Roberto de Lima, por fraude em licitação, juntamente com Liano Pinto Pedrosa e Marilda Pereira. A decisão foi do juiz Manoel Maria Antunes. Já o juiz Hugo Gomes Zaher condenou a dois anos e seis meses, em regime aberto, José Ferreira Sobrinho, por fraude em licitação junto à Prefeitura de Cajazeiras. A pena foi convertida em restritiva de direitos, consistente em prestação pecuniária de 20 salários mínimos a uma entidade com fins sociais e prestação de serviços à comunidade.
Ainda no rol dos condenados está o ex-prefeito de Pirpirituba Humberto Manoel de Freire, que cumprirá pena de 10 meses e 15 dias de prisão em regime semiaberto. Ele foi condenado pelo juiz Kéops de Vasconcelos. O magistrado também condenou o ex-prefeito de Lastro, José Vivaldo Diniz, a um ano e 11 meses de reclusão.

EMISSÃO DE 163 CHEQUES SEM FUNDO
O ex-prefeito de Pitimbu, no Litoral paraibano, Hércules Antônio Ribeiro foi condenado em duas ações por improbidade administrativa e terá que devolver R$ 2,2 milhões aos cofres públicos, além de ficar cinco anos inelegível e proibido de contratar com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios por igual período. As sentenças foram prolatadas pelo juiz João Batista Vasconcelos.

Em um processo, Hércules foi condenado por emitir 163 cheques sem fundo, ocasionando multa e juros no valor de R$ 3.917,15; despesas não comprovadas no valor de R$ 948 mil; não aplicação de percentual mínimo na saúde e educação; excesso de pagamento de despesa com lixo; e desaparecimento de bens públicos.

Por má aplicação dos recursos públicos, o ex-prefeito de Santa Helena Antônio Veríssimo Dantas terá que devolver ao município a quantia de R$ 69 mil, corrigida monetariamente pelo INPC, desde 2003, além de juros. O gestor ainda teve os direitos políticos suspensos por três anos, conforme decisão do juiz Fábio José de Oliveira.

ITABAIANA
A ex-prefeita de Itabaiana, Eurídice Moreira da Silva, mais conhecida como Dona Dida, foi condenada por improbidade administrativa pelo juiz João Batista Vasconcelos. Ela ficará inelegível por quatro anos e proibida de contratar com o poder público pelo igual período. Pena idêntica foi imposta ao ex-prefeita de Itabaiana, Sebastião Tavares de Oliveira.
Em Conceição, o ex-prefeito Alexandre Braga teve os direitos políticos suspensos por seis anos. Ele terá que pagar pelo ressarcimento do dano no valor de R$ 28,7 mil e multa civil de R$ 50 mil por má aplicação de verba pública.

GRUPO DE MAGISTRADOS DA META
O Mutirão da Improbidade tem um grupo especial formado pelos juízes João Batista de Vasconcelos, Jailson Shizue Suassuna, Fábio José de Oliveira Araújo, Diego Fernandes Guimarães, Claudio Pinto Lopes, Algacyr Rodrigues Negromonte, Manuel Maria Antunes de Melo, Keops de Vasconcelos Amaral Vieira Pires e Hugo Gomes Zaher, coordenado pelo juiz Aluízio Bezerra Filho e que tem como gestor da Meta o desembargador Leandro dos Santos.

O trabalho desenvolvido alcança todas as comarcas do Estado, que importa na tramitação prioritária desses processos e o julgamento do que se encontra regularmente instruído. A próxima divulgação ocorrerá no dia 8 de agosto, em Campina Grande, no Fórum Afonso Campos. (Jornal da Paraíba)

Ex-secretário de Ricardo recebe do estado para passar trote

Em todas as eleições quem está perdido divulga mentiras para tentar reverter a situação. E nesta não seria diferente. Só que a suposta “bomba” do PSB vai acabar estourando no colo de Sales Dantas, ex-secretário de Ricardo Coutinho. leia... A FARSA DA COMPRA DO PREFEITO... nota

 A coligação do governador do Estado convocou uma entrevista coletiva nesta quinta-feira para confessar à Paraíba a farsa em que o agente político Sales Dantas,  ex-secretário e eleitor de Ricardo Coutinho, se faz passar por um servidor do gabinete do senador Cássio Cunha Lima para comprar o apoio de prefeitos do interior. No alegado áudio, que em momento algum foi apresentado à imprensa, não há,  segundo os próprios acusadores, nenhuma fala do senador Cássio nem de qualquer assessor seu, mas apenas a encenação grotesca montada por Sales Dantas, cujo passado e prática  os paraibanos já conhecem à exaustão. Em respeito à Paraíba e à verdade, a Coligação A Vontade  do Povo divide com os paraibanos as seguintes reflexões e decisões:

- É absolutamente estranho que a única prova da suposta compra de prefeitos seja a farsa montada por um ex-secretário de Ricardo Coutinho. Ele se faz passar por um assessor de Cássio, mas nem assim consegue qualquer incriminação do senador.

- Mais estranho ainda, é a postura de determinados setores que, sem qualquer base, sem apoio nem mesmo na versão governamental da suposta gravação, acusam o senador Cássio de tentar cooptar e comprar prefeitos. A argumentação apresentada é ainda mais grotesca: "Esse prefeito aderiu a Cássio sem ter feito nenhuma crítica administrativa ao governo".

- A postura do governador, nesse episódio, apenas repete uma rotina de desrespeito às pessoas, de  intolerância à crítica e a qualquer discordância. Na ótica autoritária e presunçosa do governador, os prefeitos que não o seguem estão sendo  comprados. O que dizer, então, da maioria esmagadora dos paraibanos, que, segundo repetidas pesquisas de opinião pública, tem revelado uma clara rejeição à reeleição do atual governador? Quem terá comprado mais de um milhão de eleitores?

- Quase todos os sindicatos ligados ao funcionalismo estadual, quase todo o movimento social são hoje críticos ferrenhos do governador do Estado. Quem os terá comprado?

- Grande parte dos amigos e colaboradores de primeira hora do governador são hoje adversários dele. Quem os terá comprado?

- Em seu isolamento político, o governador não percebe que a opção eleitoral registrada nas pesquisas é fruto da repulsa ao autoritarismo, à perseguição aos servidores, à recusa ao diálogo, ao clima de conflito permanente e crescente instaurado no Estado.  Os paraibanos não estão à venda. Em sua altivez, a Paraíba sempre soube repelir ameaças implícitas, intimidações explícitas e o terror político e administrativo, parta de onde partir.

Diante do absurdo das acusações e insinuações dos empregados  do governador do Estado,  a coligação A Vontade do Povo apela, por todos os meios,  ao Ministério Público Eleitoral, à Justiça Eleitoral e à Polícia Federal para que apurem, em toda a sua extensão e profundidade, o processo eleitoral da Paraíba, cuja absoluta transparência e lisura defendemos e exigimos.

Episódios como esse, infelizmente, já são conhecidos na Paraíba. Às vésperas da eleição municipal de 2008, o então candidato a prefeito de João Pessoa, Francisco Barreto, concorrente de Ricardo Coutinho ao mesmo posto, foi acusado de receber dinheiro de Cícero Lucena para atacar o prefeito de então. A inverdade foi espalhada, coincidentemente, pelo mesmo notório Sales Dantas. Dois anos depois, a Justiça condenou todos os autores da infâmia.

A Coligação A Vontade  do Povo lamenta a leviandade de acusações absurdamente inconsistentes e inverídicas, que só a subserviência de alguns e a irresponsabilidade de outros permitem ecoar com ares de veracidade, mesmo subvertendo por completo a compreensão de que, quando há cooptação de lideranças políticas, elas partem dos governos, jamais das oposições. A Coligação A Vontade do Povo entende, por fim, que essa farsa montada diante da Paraíba é uma confissão explícita de desespero político: eles tentam intimidar dezenas de outras adesões e abrir caminhos para decidir no tapetão uma eleição que a cada dia lhes parece mais difícil, remota e inalcançável. A Paraíba já decidiu que, dessa vez, para governar o Estado, será preciso ter voto.